Tv Correio do Cariri

Leia um Resumo dos Principais Jornais do País em Circulação nesta Segunda-feira

O Globo


Manchete: Julgamento do massacre – Carandiru: Condenados podem ficar impunes

Especialistas temem que excesso de recursos deixe penas sem eficácia

Dos 26 policiais julgados, 23 receberam sentenças de 156 anos de prisão

Os 23 PMs condenados pela morte de 13 dos 111 detentos do Massacre do Carandiru poderão levar anos para serem presos, o que, para alguns analistas, reforça a sensação de impunidade. A decisão foi “dura, mas sem eficácia”, resumiu o diretor-adjunto da ONG Conectas, Marcus Fuchs. “Só para chegar ao Supremo, esse caso levará dez anos”, diz ele. Professor de Direito da FGV, Thiago Bottino explicou que, se o recurso apresentado pela defesa anular o julgamento, a demora para a realização de um novo júri pode levar até à prescrição dos crimes. O criminalista Augusto Botelho diz que casos em que réus estão em liberdade não são prioritários para instâncias superiores. (Págs. 1 e 3)

Terror em Boston: Para polícia, suspeitos planejavam mais ataques

Com o FBI sob pressão do Congresso americano para explicar por que não deteve um suspeito do atentado à Maratona de Boston quando o interrogou em 2011, o comissário da polícia da cidade, Edward Davis, afirmou que a quantidade de explosivos no local da tiroteio em que Tamerlan Tsarnaev morreu leva a crer que os irmãos planejavam outros ataques. O mais novo está internado e teria recobrado os sentidos ontem. Na maratona de Londres, corredores fizeram um minuto de silêncio pelas vítimas. (Págs. 1, 21 e 22)

Uma pista entre centenas de imagens

Investigadores assistiram a centenas de imagens até chegarem aos dois suspeitos do ataques à Maratona de Boston. Num dos vídeos, um dos irmãos Tsarnaev aparece colocando a mochila no local da explosão. (Págs. 1 e 22)

Pré-sal: Sonda tem risco de virar 'gringa'

O estaleiro em Cingapura que faria o casco da primeira sonda do pré-sal do Brasil pode levar toda a obra, contrariando a política do governo de conteúdo local. Está atrasado o estaleiro capixaba que concluiria a sonda. Dois mil trabalhadores do setor naval foram demitidos no Brasil este ano. Na Ásia, a obra abriu 800 vagas. (Págs. 1 e 18)

Paraguai: Conservador vence eleição

O empresário Horacio Cartes venceu ontem as eleições presidenciais do Paraguai, levando de volta ao poder o Partido Colorado. Suspenso de Mercosul e Unasul após impeachment relâmpago de Fernando Lugo, o país espera voltar aos blocos. (Págs. 1 e 23)

Liberdade de expressão: ONGs temem por TVs da Venezuela

A troca do comando da estatal VTV e o aumento do tom contra as redes Globovisión e Televen pelo presidente Nicolás Maduro levam ONGs a temerem que a Venezuela fique sem um canal para opiniões críticas ao governo. (Págs. 1 e 24)

Guardas-parques: Rio contrata 220 'fiscais da natureza' (Págs. 1 e 7)


Educação: Bônus por avaliação em xeque

Em Atlanta (EUA), uma diretora escolar fraudou resultado do exame de desempenho de alunos para receber prêmio em dinheiro. Especialistas debatem se esse tipo de incentivo dever ser implementada. (Págs. 1 e 4)

------------------------------------------------------------------------------------

O Estado de S. Paulo


Manchete: BNDES abandona política de apoio a ‘campeãs nacionais’

Luciano Coutinho, presidente do banco, diz que estratégia teve ‘mérito’ e ‘chegou até onde poderia ir’

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) abandonou a política de criação de empresas “campeãs nacionais”, diz o presidente, Luciano Coutinho, em entrevista a Raquel Landim, Ricardo Leopoldo e Irany Tereza. A avaliação é de que a política, iniciada no governo Lula com empréstimos em condições generosas e compras de participação dessas empresas, chegou “até onde podia ir”, porque o número de setores para projetar companhias líderes é “limitado”. Coutinho estima que a taxa de investimento chegará a 20% do Produto Interno Bruto em 2014, o que significaria uma “retomada”, ainda que distante dos 25% considerados ideais. E prevê que o PIB pode crescer “tranquilamente” 4,5% no que vem. (Págs. 1 e Economia B1 e B4)

“O investimento vai crescer pelo menos 5% este ano”
Luciano Coutinho
Presidente do BNDES

SP vai criar agência para atrair PPPs e investimentos

A prefeitura de SP vai criar agência para atrair Parcerias Público-Privadas (PPPs) e investimentos para a cidade, afirma o secretário de Finanças, Marcos de Barros Cruz, a Artur Rodrigues e Leandro Modé. A aposta será em PPPs de saúde, educação e infraestrutura. “O foco é o grande investidor”, disse. A agência seguirá modelo de Londres e Nova York. (Págs. 1 e Metrópole A14)

Paraguai elege acusado de contrabando

O multimilionário Horacio Cartes, do Partido Colorado, venceu ontem a eleição presidencial do Paraguai, relata o enviado especial Roberto Simon. Com Cartes, novato na política e acusado de ser o maior contrabandista de cigarros para o Brasil, colorados retomam sua histórica hegemonia no país, dez meses após a queda de Fernando Lugo. (Págs. 1 e Internacional A8 e A9)

Perseguições: Esperança de brasiguaios

Brasileiros que vivem no Paraguai esperam que novo presidente os proteja e encerre ciclo de invasões, patrocinadas por Fernando Lugo, informa Lourival Sant'Anna, enviado especial. (Págs. 1 e A10)

Mercado resiste a Dilma e busca opções

O Estado ouviu dez influentes integrantes do mercado financeiro. Eles disseram unanimemente ter fortes resistências a Dilma Rousseffe, em especial, a seu ministro da Fazenda, Guido Mantega. O "mercado" divide suas preferências na eleição presidencial do ano que vem entre Aécio Neves e Eduardo Campos, mesmo fazendo ressalvas aos dois. (Págs. 1 e Política A4)

Governo reduz idade mínima para mudar sexo

A partir dos 18 anos, transexuais poderão fazer cirurgia de mudança de sexo na rede pública, segundo determinação do Ministério da Saúde. O tratamento hormonal poderá ser iniciado aos 16. (Págs. 1 e Metrópole A13)

Governo paga 33% mais por bolsista na Espanha (Págs. 1 e Metrópole A18)


EUA temem não poder ouvir suspeito de Boston (Págs. 1 e Internacional A12)


Novo júri do Carandiru terá ex-chefe da Rota (Págs. 1 e Metrópole A16)


José Roberto De Toledo

Jabuti arvorista

Pensando apenas no bem comum, peemedebistas, petistas e pessedistas se juntaram para aprovar projeto que inviabiliza novos partidos. (Págs. 1 e Política A7)

Notas & Informações

Autossuficiência mais distante

Por causa da gestão que o governo do PT impôs à Petrobras, a autossuficiência durou pouco. (Págs. 1 e A3)

------------------------------------------------------------------------------------

Correio Braziliense


Manchete: Uma capital com fôlego de campeã

Numa demonstração de que a cidade está pronta para receber grandes eventos, mais de 4 mil inscritos disputaram ontem a 7ª Maratona Brasília Revezamento. Na categoria masculina, venceu a equipe GranCursos/Caixa A. Na feminina. A SuperCei/Poupex, da fera Lucélia Peres. E, na mista, a SuperCei/Poupex/Dalmo Ribeiro. Entre os participantes, brilharam veteranos, atletas cadeirantes, corredoras charmosas — como a apresentadora Daniella Cicarelii — e, acima de tudo, os brasilienses fãs de provas de rua.

Lista completa: veja qual foi o seu tempo na maratona.

Rumo ao Guiness: aos 63, atleta quer chegar às mil provas. (Págs. 1, 22, 23, SuperEsportes – Capa, 5 a 16, e Suplemento Especial)

Munição para mais ataques

Quantidade de explosivos estocados por suspeitos de atentado, segundo a polícia de Boston, indica que outras ações estariam programadas. (Págs. 1 e 13)

Domésticas: Nova polêmica

Especialistas divergem da redução de 40% para 10% da multa sobre o FGTS em caso de demissão, a ser incluída no projeto de regulamentação da lei. (Págs. 1 e 7)

------------------------------------------------------------------------------------

Valor Econômico


Manchete: Setor privado responde por 20% do petróleo exportado

A quebra do monopólio estatal na exploração de petróleo já ajuda a balança comercial brasileira. No ano passado, as empresas privadas que atuam no setor no país, a grande maioria estrangeiras, exportaram US$ 5,7 bilhões em óleo bruto, valor que respondeu por 20% do total dos embarques desse produto. Enquanto a Petrobras reduziu suas vendas externas em 3,5%, essas companhias aumentaram em 38%, na média.

Conforme números do Ministério do Desenvolvimento, a Shell foi a empresa estrangeira que mais exportou em 2012: US$ 1,4 bilhão, valor 34% superior ao de 2011. Contudo, quatro empresas no mínimo triplicaram as vendas ao exterior: Statoil (US$ 1,2 bilhão), Sinochem (US$ 808 milhões), BG Brasil (US$ 667 milhões) e GE Oil (US$ 292 milhões). (Págs. 1 e A3)

Mudanças não tiraram vigor da poupança

Quase um ano depois da mudança das regras que reduziram sua remuneração, a caderneta de poupança continua sendo a preferência nacional entre as aplicações financeiras. Além dos R$ 50 bilhões captados no ano passado, atraiu mais R$ 12,5 bilhões neste ano (até 15 de abril), enquanto os fundos DI tiveram resgate líquido de R$ 7,8 bilhões.

A forte captação da caderneta sugere que os investidores de varejo ainda estão excluídos do universo dos fundos DI com taxa de administração reduzida. Em corretoras e butiques de investimento há fundos que, com aplicações iniciais baixas e taxas reduzidas (abaixo de 1%), batem a poupança. Mas dados da Anbima mostram que, para quem tem menos de R$ 25 mil, é difícil conseguir taxa inferior a 1%. (Págs. 1 e D1)

Fotolegenda: Construção da pesada

Produzindo desde o mês passado na fábrica construída em Itatiaia (RJ), a Hyundai Heavy Industries quer abocanhar parte do mercado local de máquinas para construção pesada, diz o presidente da companhia no país, Sung-Woo Kang. O setor é dominado por empresas como Caterpillar, JCB e CNH. (Págs. 1 e B7)

Pesquisa da Embrapa toma novos rumos

Com o sucesso no desenvolvimento de variedades adaptadas ao Cerrado, numa época de carência de pesquisas privadas, a Embrapa chegou a ter 60% do mercado brasileiro de sementes de soja e 30% do de milho. Hoje, essas participações caíram para 9% e 1%, respectivamente.

Não há intenção de recuperar todo o terreno perdido, disse ao Valor o presidente da Embrapa, o agrônomo Maurício Antônio Lopes. Segundo ele, interessa à estatal manter fatias de 7% a 12% nesses mercados, mas medir forças com as grandes multinacionais seria infrutífero e colocaria em risco centenas de outros projetos importantes e que não atraem a iniciativa privada por falta de retorno. "Como empresa pública, temos compromisso com outros bondes", disse. Entre eles, automação, alimentos nutracêuticos e sustentabilidade. (Págs. 1 e B14)

Inbrands planeja fazer IPO e se tornar 'player' global

Após dois anos intensos de aquisições, a Inbrands, holding de grifes de moda, espera estar preparada já no fim do ano para fazer uma oferta pública inicial de ações e começar um novo ciclo de expansão. Michael Sarkis, principal executivo da companhia, quer testar novas estratégias, que vão além da compra de marcas brasileiras. Hoje, o portfólio da Inbrands abriga Richards, Ellus, VR, Salinas, Alexandre Herchcovitch, Mandi e Bobstore.

Um grande desejo, diz Sarkis, é transformar-se em um 'player' global, fechando negócios em outros países. Além de aquisições, poderão ser exploradas oportunidades em alianças globais, como a parceria fechada com a Tommy Hilfiger em 2012. Ela prevê a criação de joint venture para operar, gerir e comercializar os produtos de vestuário da marca no Brasil por no mínimo dez anos. A Inbrands planeja também explorar outras linhas de produtos. Sarkis cita cosméticos como exemplo. E vai buscar outros perfis de consumidor - hoje a Inbrands está mais voltada a clientes de alta renda. Ele vê uma oportunidade clara em produtos voltados para a classe C. (Págs. 1 e B5)

Para FMI, Brasil tem baixo PIB potencial

O economista-chefe do FMI, Olivier Blanchard, disse que o crescimento potencial do Brasil parece mais baixo do que se pensava. Na semana passada, o FMI reduziu a previsão de crescimento para o PIB brasileiro em 2013 de 3,5% para 3%. Segundo o economista, se a economia estivesse muito abaixo do ritmo potencial, o país veria a inflação cair mais.

Em entrevista ao Valor, em meio a maratona de encontros do FMI e do Banco Mundial, o economista francês afirmou ainda que o desempenho mais fraco da economia brasileira tem grande relação com baixo nível dos investimentos. (Págs. 1 e A12)

Pobreza desafia Cartes, eleito no Paraguai

O empresário Horacio Cartes, do Partido Colorado, foi eleito ontem presidente do Paraguai. Com 95% dos votos apurados, Cartes tinha 45,8%, ante 36,9% do governista Efraín Alegre, do Partido Liberal Radical Autêntico. Os candidatos da esquerda, alijada do poder desde o "impeachment" de Fernando Lugo no ano passado, conseguiram apenas 9,1% dos votos. Foi a primeira vez desde 1947 que os colorados concorreram na oposição.

O Partido Colorado esteve no poder por 61 anos ininterruptos, sendo 35 deles sob a ditadura do Alfredo Stroessner. Ao ser colocada na oposição, a sigla foi dominada por Cartes, dono de 26 empresas e alvo durante toda a campanha de acusações de participação em narcotráfico, lavagem de dinheiro, contrabando e evasão de divisas. (Págs. 1 e A9)

Área química terá pacote de incentivos

O governo federal acerta os últimos detalhes para reduzir a cobrança de PIS/COFINS sobre matérias-primas da indústria petroquímica – como etanol, nafta, gás liquefeito de petróleo, propano e hidrocarboneto leve de refinaria. Também deve criar dois regimes especiais de tributação para estimular os investimentos no setor.

Nos últimos dois anos, segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, o déficit comercial dos produtos químicos aumentou 49%, passando de US$ 11,8 bilhões para US$ 17,6 bilhões. (Págs. 1 e A4)

Nova norma contábil alivia endividamento da Eletrobrás (Págs. 1 e B1)


Barbosa, ao lado de Aécio neves recebe medalha da Inconfidência em Ouro Preto (Págs. 1 e A6) 


China desacelera e afeta exportações

O menor ritmo de crescimento da economia chinesa já se reflete nas exportações brasileiras. No primeiro trimestre, os volumes embarcados de minério de ferro, soja e petróleo, os três principais itens da pauta brasileira, caíram. (Págs. 1 e A3)

Modernização portuária

O governo vai investir R$ 146 milhões, nos próximos meses, para instalar um sistema remoto de gestão de tráfego nos principais portos do país. O plano terá início por Santos, Rio de Janeiro e Vitória. (Págs. 1 e A4)

MP abre novo front nos portos

Relatório da MP dos Portos inclui obrigação de contratar serviços de capatazia por intermédio do Órgão Gestor de Mão de Obra (Ogmo) e inicia mais um embate entre empresários e trabalhadores. (Págs. 1 e A8)

União quer norma para sacola plástica

O governo federal entrou no debate para tentar disciplinar o uso de sacolas plásticas no país. Grupo criado pelo Ministério do Meio Ambiente já discute o assunto e deve propor “recomendações”. (Págs. 1 e B6)

‘Private equity’ florestal

O Acre prepara um fundo de “private equity” – compra participações em empresas – no valor de R$ 60 milhões. O próprio Estado deverá participar, com cerca de R$ 10 milhões. Os recursos serão investidos em reflorestamento e manejo. (Págs. 1 e C12)

Cresce o número de mestres no país

O número de títulos de mestrado concedidos no país cresceu 10,3 mil em 1996 para 38,8 mil em 2009. Esses recursos passaram de 1,1 mil para 2,6 mil. O problema é que a parcela de títulos na área de exatas, a mais demandada pelo mercado, é baixa. (Págs. 1 e D3)

SP abre mão de processos tributários

A Secretaria de Finanças da capital paulista deixará de apresentar recurso em processos administrativos sobre questões tributárias com entendimentos favoráveis aos contribuintes nos tribunais superiores, em Brasília. (Págs. 1 e E1)

Ideias

Sergio Leo

A elevada tributação de serviços é um dos fatores escondidos para a perda da competividade brasileira. (Págs. 1 e A2)

Renato Janine Ribeiro

Enquanto a democracia se escorar no eleitor-consumidor, ele será perpetuamente infantil. (Págs. 1 e A6)

------------------------------------------------------------------------------------

Estado de Minas


Manchete: Farra milionária de horas extras no TRE

Tribunal Regional Eleitoral de Minas contraria decisão de sua própria corte e paga R$ 2,31 milhões de remuneração extraordinária em apenas 15 dias a 870 servidores

A Resolução 908 do tribunal, de novembro de 2012, proíbe o pagamento em dinheiro por trabalho além da jornada, autorizando somente a compensação por meio de banco de horas. Mas de 20 a 31 de dezembro foram pagas até 10 horas extras diárias a 870 funcionários. E de 2 a 6 de janeiro, para 717. Assim, quatro servidores da cúpula receberam acima do teto de R$ 28.059 dos ministros do Supremo. O assessor jurídico Hamilton Rodrigues de Lima ganhou R$ 22.721,78 só de extras. Somados ao salário, metade do 13º, um terço de férias e outros benefícios, o contracheque alcançou R$ 65.539,78. A diretora-geral do TRE, Elizabeth Barra, que autorizou os pagamentos, recebeu R$ 19.214,37 de remuneração extraordinária e vencimentos totais de mais de R$ 62 mil. (Págs. 1 e 6)

21 de abril: Barbosa sai em defesa das cotas

Orador da solenidade de entrega da Medalha da Inconfidência, em Ouro Preto, o presidente do STF, Joaquim Barbosa, destacou as cotas nas universidades públicas como mecanismo de promoção da igualdade de oportunidades.

Fotolegenda: Entre o senador Aécio Neves e o governador Antonio Anastasia, Joaquim Barbosa foi o principal homenageado em Ouro Preto.

Apelo em favor do TRF de Minas

O senador Aécio Neves (PSDB) falou com Joaquim Barbosa sobre a importância da criação de um Tribunal Regional Federal para o estado. Barbosa, que já tinha se manifestado contra, não deu entrevista. (Págs. 1, 3 e 4)

Domésticas: De ‘escravas’ no interior a informais nas cidades

Salários muito baixos e falta de oportunidades levam trabalhadoras a buscar os grandes centros, mesmo na informalidade. É o que mostra a segunda reportagem da série Onde a lei não alcança. (Págs. 1 e 10)

Relatório Figueiredo: Ditadura abafou os massacres de índios

Documento revelado pelo EM mostra que funcionários do antigo Serviço de Proteção ao Índio foram denunciados por dizimar tribos, o que levou à criação de uma CPI em 1968. Mas o regime militar recrudesceu, sufocou a investigação e ninguém foi punido. (Págs. 1 e 5)

156 anos: Foi a pena de prisão imposta a 23 PMs no julgamento do massacre do Carandiru (Págs. 1 e 7)


Paraguai: Colorado Horacio Cartes vence eleição presidencial (Págs. 1 e 15)


Agropecuário: Lucro com a madeira de lei (Págs. 1, Capa, 3, 4 e 8)


Festa na Serra

Milhares de pessoas subiram a Serra da Moeda para comemorar a expansão do Monumento Natural Mãe-D’água, que garante a proteção de 500 hectares. (Págs. 1 e 19)
Caso Bruno: Começa hoje o júri de Bola, acusado de executar Eliza (Págs. 1 e 21)


------------------------------------------------------------------------------------

Jornal do Commercio


Manchete: Leão goleia e fica bem. No clássico, é só tensão (Págs. 1, 4, 5 e 6)


O feijão nosso de cada dia vai ficar mais caro

Sem estoque pela Conab, o grão básico na mesa do brasileiro vai tomar o lugar do tomate como o novo “vilão” da inflação. (Págs. 1 e 9)

Ensino técnico dá mais chance de emprego

De acordo com estudo do Senai, pelo menos 72% dos ex-alunos conseguem emprego no primeiro ano logo após a formatura. (Págs. 1 e 10)

------------------------------------------------------------------------------------

Zero Hora


Manchete: Por escrito, suspeito depõe sobre atentado

Jovem apontado como autor do ataque na Maratona de Boston vira motivo de debate nacional sobre como deve ser tratado pela Justiça americana. (Págs. 1, 23 e 39 – Paulo Sant’Ana)

Paraguai: Homofóbico e com negócios sob suspeita

Assim é Horacio Cartes, eleito ontem presidente paraguaio. Ele quer acelerar a volta do país ao Mercosul. (Págs. 1 e 22)

Seu bolso: Espere um pouco para se desaposentar

Como Congresso e STF devem criar regra ainda neste ano, especialistas sugerem atiar ações na Justiça. (Págs. 1 e 14)

Universidade: Os números da paralisia da Uergs

Instituição patina com poucos recursos, alunos de menos e docentes de mais. (Págs. 1, 4 e 5)

Vacina da gripe: Resultado positivo e polêmica na rede

RS já alcança metade da meta. Na internet, imunização de presos repercute. (Págs. 1 e 26)

------------------------------------------------------------------------------------

Brasil Econômico


Manchete: Subsídios chineses prejudicam 67% dos exportadores brasileiros

Incentivos fiscais, controle de preços e até doações de terras a produtores locais estão entre as práticas desleais do Partido Comunista Chinês para defender a indústria do país, mostra levantamento da Confederação Nacional da Indústria (CNI). (Págs. 1 e 8)

“Se a guerra fiscal não tiver um fim, país ficará caótico”

Alerta é do senador Delcídio Amaral (PT/MS), autor da Resolução nº 1, que será votada nesta semana na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado, que propõe a unificação da alíquota interestadual do ICMS. (Págs. 1 e 4)

Investidor reforça aplicação em juros

Novo ciclo de alta da Selic, deflagrado na semana passada, já aumenta a captação de fundos de renda fixa e DI. Só no dia 16, entraram R$ 14 bilhões. (Págs. 1 e 23)

Danone procura o consumidor mirim

A Copa das Nações, competição futebolística promovida pela empresa em 32 países, terá neste ano mais de 5 mil crianças brasileiras entre 10 e 12 anos. (Págs. 1 e 20)

Movimento nos portos 24 horas vai aumentar em 30%

Assim como os aeroportos, os principais terminais portuários do país vão funcionar dia e noite. (Págs. 1 e 9)

Randon apela para as autopeças não originais

Para enfrentar os asiáticos, peças terão a qualidade das marcas do grupo e preço menor. (Págs. 1 e 14)

Rio Boat Show

Evento náutico que começa na próxima quinta-feira, no Pier Mauá, no Rio, espera movimentar mais de R$ 280 milhões. (Págs. 1 e 12)

Leia um Resumo dos Principais Jornais do País em Circulação nesta Segunda-feira Leia um Resumo dos Principais Jornais do País em Circulação nesta Segunda-feira Reviewed by Chico Lobo on 09:17 Rating: 5

Nenhum comentário:

Espaço para interação entre os usuários e o Correio do Cariri. É importante salientar que as opiniões expressas não representam a opinião do nosso portal nem de seus organizadores.

Não somos responsáveis pelo material divulgado pelos usuários.

Tecnologia do Blogger.