Tv Correio do Cariri

Leia um Resumo dos Principais Jornais do País em Circulação Nesta Terça-Feira


O Globo


Manchete: Às escuras: Rio passa dia sem luz e sem explicação da Light

Apagão durou até 14 horas.

Após tempestade com ventania, interrupção de energia afetou, principalmente, a Zona Sul; problema se repetiu em outras cidades.

Moradores de pelo menos 17 bairros do Rio ficaram até 14 horas sem fornecimento de energia elétrica, ontem. A Light culpou a ventania da manhã e a queda de galhos na fiação pelo apagão, mas não explicou o motivo da demora para restabelecer a luz. Para o presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-RJ), Agostinho Guerreiro, a empresa investe pouco na manutenção da rede. Outras cidades do estado também tiveram queda no abastecimento de luz durante o dia. A usina nuclear Angra I ficou desligada por mais de seis horas. De acordo com o diretor de Operações da Eletronuclear, Pedro Figueiredo, as chuvas podem ter provocado o desligamento automático da usina. (Págs. 1 e 9 e 29)

O micro do macro: Dilma faz Afif 39º ministro

Em mais um movimento para ampliar sua base rumo à disputa da reeleição em 2014, a presidente Dilma Rousseff convidou o vice-governador de São Paulo, Guilherme Afif Domingos, para ser o titular da nova Secretaria da Micro e Pequena Empresa. Ele já aceitou. (Págs. 1 e 3)

Saiu por quê?: 1,7 milhão já deixou o Bolsa Família

Em dez anos, 1,7 milhão de beneficiários do Bolsa Família informaram que passaram a ter renda superior à linha de corte do programa. Mas o governo desconhece se esse movimento aconteceu porque conseguiram empregos ou apenas porque a família diminuiu, fazendo crescer a renda per capita. (Págs. 1 e 8 e editorial “Corrida contra o tempo”)

Contra déficit, médicos de Cuba

O governo federal estuda trazer para o Brasil seis mil médicos cubanos para diminuir o déficit de profissionais no país. O Ministério da Saúde analisa como seriam validados os diplomas. O Conselho Federal de Medicina é contra a medida. (Págs. 1 e 6)

PF investiga Lula via Freud

A PF examina a conta da empresa Caso, de Freud Godoy, ex-assessor de Lula, para esclarecer repasses de Marcos Valério. (Págs. 1 e 4)

Ex-assistente acusa: Kirchner recebia bolsas de dinheiro

Encarregada de parte da agenda e da correspondência de Néstor Kirchner, Miriam Quiroga disse que o dinheiro ia da Casa Rosada à residência de Olivos após empresários visitarem o então presidente da Argentina. (Págs. 1 e 31)

Dúvidas sírias: Dissensão na ONU sobre uso de gás

A ex-promotora de tribunais da ONU Carla Del Ponte disse haver indícios do uso de gás sarin por rebeldes sírios. A comissão de investigação da organização, da qual ela faz parte, a desautorizou. (Págs. 1 e 30)

Do celular à TV paga: Satisfação com telefônicas piora

Entre 2002 e 2012, o índice de satisfação dos consumidores com serviços de celular pós-pago recuou de 71,4 para 53,7 pontos, divulgou a Anatei. Caiu também o de TV e internet. (Págs. 1 e 21)

------------------------------------------------------------------------------------

O Estado de S. Paulo


Manchete: Afif será ministro de Dilma, mas continua vice de Alckmin

Com nomeação, presidente quer apoio da bancada do PSD, de Kassab, e aumento do tempo de TV em 2014.

A presidente Dilma Rousseff anunciou ontem a escolha do vice-governador de São Paulo, Guilherme Afif Domingos, do PSD, para a Secretaria da Micro e Pequena Empresa, que terá status de ministério. Com o movimento, a presidente quer garantir o apoio dos 48 deputados e dois senadores do partido do ex-prefeito Gilberto Kassab e aumentar seu tempo de TV em 2014. A ida de Afif para Brasília criará uma situação inusitada: ele será, ao mesmo tempo, vice de um tucano e ministro de uma petista. Antes de acertar a posse para quinta-feira, Dilma fez diversos elogios ao futuro ministro durante cerimônia na Associação Comercial de São Paulo. Afif não discursou. Em nota, ele afirmou que fará um “trabalho de cooperação entre os governos de São Paulo e federal”. O 39.º ministério da petista representará gasto anual de R$ 7,9 milhões.

Nota protocolar

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) elogiou seu vice e disse que, com o convite, “São Paulo dá mais uma contribuição para 0 Brasil". Ele ainda parabeniza a presidente Dilma pela escolha e fala da “valorização" da micro e pequena empresa. 

Dilma Rousseff

(Afif) Honrou a todos os que antecederam e sucederam (no Associação Comercial). (Págs. 1 e Política A4))

Assessora diz que Kirchner recebia sacolas de dinheiro

A deputada de oposição Elisa Carrió apresentou pedido à Justiça argentina para que investigue denúncia de corrupção feita por Miriam Quiroga, secretária de Néstor Kirchner. Segundo a assessora do ex-presidente, morto em 2010, o líder argentino recebia de empresários “pesadas” sacolas de dinheiro na Casa Rosada. O ministro de Planejamento Federal Julio De Vido e o ex-secretário presidencial Daniel Munoz foram apontados como receptores das entregas. (Págs. 1 e Internacional A7)

Europa decide votar em mexicano para a OMC

A decisão da União Europeia de votar em bloco no mexicano Hermínio Blanco para diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC) embolou a disputa. Ainda assim, o Itamaraty afirma ter os 80 votos necessários para eleger o embaixador Roberto Azevedo. Na conta dos diplomatas brasileiros, a disputa será apertada, mas o País terá pouco mais que os dois terços necessários para a vitória. (Págs. 1 e Economia B6)

Odebrecht vai avalizar Itaquerão

A Odebrecht dará garantias nos três primeiros anos do Itaquerão e colocará R$ 50 milhões à disposição para o pagamento à Caixa, informa Sonia Racy. (Págs. 1 e Direto da fonte C2)

Conab vê fraudes em leilões de laranja (Págs. 1 e Economia B3)




Proposta que tira poder do MP divide advogados (Págs. 1 e Política A5)




CFM discute atestar morte cerebral sem neurologista

O Conselho Federal de Medicina (CFM) tem pronta proposta para mudar os critérios de definição de morte encefálica. O projeto mantém a necessidade de o laudo ser assinado por dois médicos, mas dispensa a exigência de que um deles seja neurologista. O objetivo é agilizar o processo, que pode beneficiar o sistema de captação de órgãos para transplante. (Págs. 1 e Metrópole A12)

José Paulo Kuffer: Os anéis e os dedos

A maior inquietação com os números negativos e a tendência desfavorável das contas externas é o que eles denunciam em relação à economia. (Págs. 1 e Economia B6)

Notas & Informações: O mundo feliz de Mantega

Qualquer inflação até 6,5% o deixará com a consciência leve e a certeza do dever cumprido. (Págs. 1 e A3)
------------------------------------------------------------------------------------

Correio Braziliense


Manchete: Beber, dirigir, matar... Por que insistir no erro?

Desde que a lei seca entrou em vigor, em 2008, 20 motoristas, em média, são flagrados alcoolizados diariamente no DF. Nesse período, 37.436 foram multados e 15.816 tiveram a carteira cassada por um ano. Ainda assim, é pouco, diz David Duarte, presidente do Instituto de Segurança de Trânsito. O brutal atropelamento que matou Janice dos Reis Bonfim, 18 anos, no domingo, parece lhe dar razão. (Págs. 1 e 19, 20, Visão do Correio, 12 e veja vídeo no site do Correio)

Farra federal: Auxílio de moradia paga até diarista

Triplicaram os gastos do governo com o benefício, que servidores usam indevidamente para pagar de tudo. De diaristas a tevê a cabo. Receita cruzará dados para apurar irregularidades. (Págs. 1 e 2)

Argentina: Fortuna dos Kirchners sob suspeita

0 casal que comanda o país desde 2003 é acusado por uma ex-secretária de receber propina de empresários. O dinheiro era entregue em sacolas na casa de Néstor e Cristina. (Págs. 1 e 9)

Afif, vice de Alckmin, vira ministro de Dilma (Págs. 1 e 3)



Ser VIP na Copa custará R$4,6 milhões

Os milionários dispostos a gastar essa bolada podem comprar camarotes com suítes, bebidas e comida à vontade e ainda levar 25 amigos para verem 19 jogos, entre eles a final no Maracanã. Mas há pacotes “mais baratos”, pela bagatela de R$ 2,4 milhões. (Págs. 1 e Superesportes 7)
------------------------------------------------------------------------------------

Valor Econômico


Manchete: Inflação torna-se a principal preocupação de empresários

A inflação voltou ao topo das preocupações dos executivos brasileiros. Em uma lista de seis problemas imediatos - inflação, câmbio, mão de obra, inadimplência, custo do crédito e demanda fraca -, o aumento dos preços recebeu notas de oito a dez para a maioria dos 23 premiados na 13ª edição do "Executivo de Valor", durante evento realizado ontem à noite, em São Paulo. O prêmio é concedido aos melhores executivos em 23 setores da economia.

"Tudo o que a indústria tenta ganhar em produtividade para ser mais competitiva perde na inflação. Essa escalada inflacionária é uma grande ameaça", diz Fábio Venturelli, presidente do grupo sucroalcooleiro São Martinho. "A inflação reduz a capacidade de compra das pessoas e quem mais sofre são os que têm os menores salários", diz Márcio Utsch, presidente da Alpargatas. (Págs. 1 e A16)

Logística põe Brasil longe da excelência

O Brasil precisaria aumentar em três vezes os índices de desempenho da infraestrutura de transportes para chegar aos melhores níveis praticados por seus competidores internacionais, diz estudo da Fiesp que será divulgado hoje. O levantamento constata que a maior malha viária no país, a de rodovias, com uma média de 2,5 km por 10 mil habitantes, é ainda 43% menor que o padrão de excelência internacional, de quase 4,8 km por 10 mil habitantes.

Desde o ano 2000 o indicador brasileiro oscila em torno de 50%. E esse é o item em que o país tem menor diferença em relação ao padrão desejável, o chamado "benchmark". O frete rodoviário, de US$ 51,75 por mil toneladas por km, era 270% maior que a média de excelência mundial, de US$ 14 em 2010, ano mais recente com números internacionais. (Págs. 1 e A3)

País teve a 5ª maior alta nas importações

O Brasil foi o quinto país que mais aumentou suas importações entre 2007 e 2012, com as compras no exterior crescendo quase 15% por ano no período, segundo levantamento do Barclays Bank. O estudo coincide com o momento decisivo da escolha de novo diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), na qual alguns países procuraram vincular o candidato brasileiro, Roberto Azevêdo, ao que consideram uma política comercial restritiva de Brasília.

O comércio mundial cresceu 13% nos últimos cinco anos, em plena crise. As exportações globais de bens e serviços aumentaram em US$ 5 trilhões. Em volumes, a alta foi de US$ 1,9 trilhão, levando em conta os preços de 2005. Embora essas expansões tenham sido menos da metade das registradas nos cinco anos anteriores (2002 a 2007), ainda são cifras importantes. (Págs. 1 e A4)

Caça ao tesouro

A Lipari, de um fundo chinês e uma empresa familiar da Antuérpia, explora diamantes dos mais valiosos do mundo em Nordestina (BA). O projeto quintuplicará a produção legal do Brasil. (Págs. 1 e B8)

Atrasos nas concessões de estradas

As concessões de obras de infraestrutura do governo federal sofrerão atrasos, informou ontem o presidente da Empresa de Planejamento e Logística (EPL), Bernardo Figueiredo. Em rodovias, o atraso será de pelo menos quatro meses, mas nas ferrovias parte das licitações pode ficar para 2014.

Figueiredo disse que o edital dos 7,5 mil km de rodovias que devem ser concedidas à iniciativa privada sairá até agosto. Os leilões, segundo ele, começarão a partir de setembro. "O primeiro lote de sete rodovias sai em julho, era para ser em março. Serão quatro meses de atraso, mas vai sair", garantiu. Ele também informou que parte dos 10 mil km de ferrovias que devem ser concedidos para a iniciativa privada pode ser licitada somente em 2014. "Queremos publicar e realizar leilões neste ano, mas alguma coisa pode ficar para o ano que vem". (Págs. 1 e A3)

Fiat investe R$ 15 bilhões até 2016

Em encontro ontem com a presidente Dilma Rousseff, o presidente mundial da Fiat, Sergio Marchionne, anunciou que o grupo vai investir R$ 15 bilhões no Brasil até 2016. O novo plano representa um aumento em relação ao ritmo de investimentos anunciados para o período de 2011 a 2014, de R$ 10 bilhões. Se a Fiat cumprir o anunciado, passará a investir mais de R$ 3,7 bilhões no país por ano.

O montante envolve todas as operações do grupo no país, incluindo, além da montadora de carros e da fabricante de autopeças Magneti Marelli, os negócios da Fiat Industrial, como a montadora de caminhões Iveco, a FPT, braço da empresa na área de motores, e a CNH, de máquinas e equipamentos agrícolas e de construção. (Págs. 1 e B6)

Brasil pode receber médicos cubanos

O Brasil negocia a contratação de seis mil médicos cubanos para atender a população em regiões carentes, onde tem sido difícil conseguir atendimento. A medida enfrenta resistência de entidades representativas dos médicos no país. (Págs. 1 e A4)

OGX fecha com Petronas

A OGX deve anunciar hoje a venda de 40% do campo de Tubarão Martelo à Petronas. De um total de US$ 850 milhões, US$ 250 milhões serão pagos à vista e US$ 500 milhões no início da produção. O restante dependerá dos volumes extraídos. (Págs. 1 e B1)

Fundos ativistas assumem a BMC

A BMC, companhia americana de software para negócios, aceitou uma oferta de compra apresentada por um consórcio de fundos de participação no valor de US$ 6,9 bilhões. (Págs. 1 e B3)

GM reafirma importância dos EUA

Em reação às críticas a seu plano de investimentos na China, que soma US$ 11 bilhões até 2016, a General Motors anunciou que pretende investir cerca de US$ 16 bilhões nos EUA no mesmo período. (Págs. 1 e B6)

Clonagem de bovinos

A Geneal, empresa de melhoramento genético do grupo Brasif, do empresário Jonas Barcellos, um dos maiores pecuaristas de gado selecionado do país, fechou parceria com a americana ViaGen, responsável pela clonagem da ovelha Dolly nos anos 90. (Págs. 1 e B12)

Dinheiro público para salvar bancos

A nova lei de socorro ao sistema bancário, em fase final de discussão no governo, reabre a possibilidade de utilização de recursos públicos para salvar instituições financeiras em dificuldades. (Págs. 1 e C10)

e.Bricks investe em novatas

Após construir um portfólio de dez empresas nos últimos dois anos, a e.Bricks Digital — braço de negócios digitais do Grupo RBS — cria um fundo de “venture capital” voltado exclusivamente a “startups”. (Págs. 1 e C10)

Expansão da Petit Bateau

No Brasil há dez anos, a grife francesa de roupas infantis Petit Bateau prepara sua primeira expansão importante. Junto com a empresária Flávia Bobrow, a grife montou uma subsidiária para tocar a abertura de 12 franquias no país. (Págs. 1 e D6)

Ideias

Delfim Netto

Crise atual da indústria foi resultado de um cuidadoso descaso ideológico com a política cambial nos últimos 30 anos. (Págs. 1 e A2)

Luiz Gonzaga Belluzzo

A tarefa do Estado não é a de “escolher vencedores”, mas a de criar condições para que os vencedores apareçam. (Págs. 1 e A15)

Argentina desiste de congelamento e volta a bloquear importações (Págs. 1 e A13)



Para crescer, Visa planta sementes do crédito na África (Págs. 1 e B9)




HRT assume 60% do campo de Polvo, diz Mareio Mello (Págs. 1 e B1)


------------------------------------------------------------------------------------

Estado de Minas


Manchete: Os parentes estão de volta nas prefeituras 

Prefeitos mineiros aproveitam brecha judicial para empregar familiares nas administrações.

Mulheres, filhos, irmãos, tios e sobrinhos de prefeitos ocupam cargos no primeiro escalão das prefeituras, aqueles de livre nomeação. Os chefes dos executivos se valem de imperfeição na Súmula 13 do Supremo Tribunal Federal - destinada exatamente a coibir o nepotismo no serviço público - e de decisões pontuais posteriores da Justiça para entrar na farra do emprego para as famílias.

O Estado de Minas confirmou a prática em mais de 10 municípios de todas as regiões de Minas. Desde cidades pequenas até as maiores, como Uberlândia, onde a mulher do prefeito Gilmar Machado (PT) é secretária de Governo, com salário de R$ 12,5 mil. Em Montes Claros, Ruy Muniz (PRB) nomeou a mulher como chefe de gabinete e o irmão, secretário de Cultura, Esportes e Lazer. (Págs. 1 e 3 e 4)

Cofins: Fracassa a 3ª licitação do 'puxadinho'

Pela terceira vez nenhuma empresa apresentou proposta para a construção do terminal provisório do aeroporto, o chamado 'puxadinho', o que pode comprometer sua execução até a Copa de 2014, como previsto. (Págs. 1 e 10 e editorial, 8)

Saúde: Planos terão de justificar por escrito serviço negado

A partir de hoje, operadoras têm de entregar aos usuários documento com motivo da recuso de atendimento. (Págs. 1 e 13)

Falsificações: Estelionatário é preso por novos golpes

Nilton Monteiro, acusado de forjar a chamada Lista de Furnas, foi preso novamente. A acusação agora é de falsificação de documento, estelionato e formação de quadrilha para cobrança de promissórias falsas, relativas a espólios, em valor superior a R$1 bilhão. (Págs. 1 e 19)
Começa júri de acusados de executar PC Farias (Págs. 2 e 6)


Negócios: Bancos chineses na fila para entrar no Brasil (Págs. 1 e 14)


------------------------------------------------------------------------------------

Jornal do Commercio


Manchete: Fraudes na telefonia

Segundo a Serasa, nunca se tentou tanto roubar a identidade de terceiros para adquirir uma linha telefônica e com isso “esquentar” um endereço falso e dar novos golpes. Risco maior é de quem perdeu ou teve documentos roubados. (Págs. 1 e Economia 1)

Câmara vota restrição de carros

Vereadores do Recife podem aprovar hoje projeto de lei que estabelece um tipo de rodízio de veículos na cidade. Depois, texto seguirá para sanção do prefeito Geraldo Julio e em 90 dias deve ser regulamentado. (Págs. 1 e Capa dois)

Médicos de Cuba virão para o Brasil

Governo deve “importar” 6 mil médicos cubanos para trabalhar no interior do País, com contratos temporários. (Págs. 1 e 6)

Oriente Médio

Regime sírio ameaça retaliar ataques israelenses contra seu território. (Págs. 1 e 10)

Cana-de-açúcar

Fornecedor reivindica novo programa de socorro ao setor. (Págs. 1 e Economia 5)

Suape 24 horas

Operação ininterrupta, que devia ter começado sexta, foi iniciada ontem. (Págs. 1 e Economia 3)

De olho em 2014

Vice-governador paulista, Afif Domingos, assume pasta no governo Dilma. (Págs. 1 e 4)

------------------------------------------------------------------------------------

Zero Hora


Manchete: Só 40% dos atrasos de voos serão resolvidos

Equipamento para melhorar operações com neblina no aeroporto Salgado Filho reduziria as 73 horas sem pousos e decolagens do ano passado para 44 horas. (Págs. 1 e 18)

Concutare: Záchia fala em encerrar vida política

Em entrevista a ZH, ex-secretário diz ter prometido à mulher não concorrer mais. (Págs. 1 e 4 e 5)

------------------------------------------------------------------------------------

Brasil Econômico


Manchete: HRT no limite 

Após trilhar caminho semelhante ao da OGX de Eike Batista, a HRT de Márcio Mello chega ao momento da verdade sobre sua capacidade de entregar o que prometeu aos investidores, informa Nicola Pamplona. (Págs. 1, 10 e 11)

Microempresas: Dilma reduz taxa de juros “a quase zero”

A presidente Dilma Rousseff classificou como “um juro praticamente zero” a redução das taxas de 8% para 5% ao ano que será cobrada no Programa de Microcrédito operado pelos bancos públicos. (Págs. 1 e 3)

Crédito: Inadimplência sob controle nos bancos públicos

A estratégia de renegociar os créditos faz com que os bancos públicos mantenham a inadimplência controlada apesar do aumento do crédito, mostra estudo. (Págs. 1, 20 e 21)

Daqui não saio

O senador Lindbergh Farias garante que não abre mão da candidatura no Rio. (Págs. 1 e 2)

OMC

Retomar as negociações da Rodada Doha é missão para candidato brasileiro. (Págs. 1, 6 e 7)

Conexão

Coluna de Nelson Vasconcelos mostra que 99,8% do Fust ficarão contigenciados. (Págs. 1 e 15)
Leia um Resumo dos Principais Jornais do País em Circulação Nesta Terça-Feira Leia um Resumo dos Principais Jornais do País em Circulação Nesta Terça-Feira Reviewed by Chico Lobo on 07:28 Rating: 5

Nenhum comentário:

Espaço para interação entre os usuários e o Correio do Cariri. É importante salientar que as opiniões expressas não representam a opinião do nosso portal nem de seus organizadores.

Não somos responsáveis pelo material divulgado pelos usuários.

Tecnologia do Blogger.