Tv Correio do Cariri

Ricardo e ministro da Integração autorizam construção da 3ª etapa do Canal Acauã-Araçagi

O governador Ricardo Coutinho e o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, autorizaram, na manhã desta segunda-feira (17), as obras da 3ª etapa do Canal Acauã-Açaragi. A obra tem investimentos superiores a R$ 104 milhões e vai garantir o suprimento hídrico para abastecimento e irrigação de 38 municípios paraibanos, beneficiando mais de 590 mil famílias da região. Ao todo, 16 mil hectares de terras para agricultura serão potencializados com os três trechos do empreendimento. Ainda na solenidade, foi assinado o termo de compromisso para a elaboração do anteprojeto do estudo de viabilidade técnica e dos estudos ambientais e arqueológicos do Sistema Adutor da Borborema, no valor de R$ 7.085.928,34. 

Antes da solenidade, o governador Ricardo Coutinho e o ministro Fernando Bezerra Coelho sobrevoaram as obras das duas primeiras etapas do canal que estão em plena atividade. Os dois trechos mobilizam 886 trabalhadores e 211 equipamentos nas frentes de trabalho. 

Para Ricardo, a obra é essencial para o Vale do Paraíba e para o Estado. “Essa região já foi uma das mais prósperas e durante décadas isso foi se perdendo. Esta obra representa mais de mil empregos e, até o final de setembro, mais de dois mil empregos. Imagine o que representa esses números para um Estado que vem sofrendo com a seca. O canal Acauã-Araçagi vai mudar o perfil econômico e social da população. Esse é um avanço extraordinário para a Paraíba. Estamos construindo obras em todos os recantos desse Estado, obras que estão abrindo centenas de empregos para os filhos do povo”, ratificou. 

O ministro Fernando Bezerra parabenizou o Governo da Paraíba pela celeridade do empreendimento. “Estou muito satisfeito em visitar mais uma vez essa grande obra. Estamos vendo o empenho do governador Ricardo Coutinho à frente dessa obra. Esse empreendimento tem sido preparado para receber as águas do São Francisco. Estamos enfrentando uma das mais duras secas dos últimos 50 anos e essa obra, além de oferecer segurança hídrica, vai permitir que a Paraíba produza de 15 a 16 mil hectares de frutas, que poderão ser exportadas e gerar recursos e movimentar a economia do Estado. O Nordeste cresceu no ano passado mais que a média brasileira e nós vamos trabalhar para que esses indicadores avancem cada vez mais”, explicou. 

De acordo com o secretário dos Recursos Hídricos, do Meio Ambiente, da Ciência e Tecnologia, João Azevedo Lins Filho, na obra serão executados, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), recursos na ordem de R$ 956 milhões. “Essa obra mudará o perfil econômico e social desta região e da Paraíba. O Governo do Estado executa hoje (entre obras em andamento e licitadas) 738 quilômetros de adutoras. É nesse ritmo que o Governo mudará a face desse Estado para que entre em um processo de desenvolvimento com obras estruturantes em estradas, recursos hídricos e que irão melhorar significativamente a vida da população”, afirmou o secretário. 

A primeira etapa do canal, com 42,5 quilômetros de extensão, vai beneficiar os moradores dos municípios de Ingá, Mogeiro, Itabaiana, São José dos Ramos, Sobrado, Riachão do Poço, Sapé, Mari, Cuité de Mamanguape, Araçagi e Itapororoca. A expectativa é de que toda a obra seja concluída em 2015. 

O prefeito de Salgado de São Félix, Aldário Almeida, agradeceu ao Governo do Estado e ao Governo Federal por trazer uma obra que traz expectativas de dias melhores para os moradores do Vale do Paraíba. “O canal será a redenção do Vale do Paraíba. A população de Salgado de São Félix se sente honrada em receber uma obra deste porte. Agradecemos a todos que colaboraram com esse projeto, que tem uma importância significativa e que trará muitos benefícios para a nossa região”, comemorou o prefeito. 

Em março deste ano, o ministro Fernando Bezerra Coelho visitou o Canal das Vertentes Litorâneas, na companhia da presidenta Dilma Rousseff, e assinou ordem de serviço de R$ 108 milhões para início da segunda etapa do empreendimento. 

Sistema Adutor da Borborema - Com 300 km de extensão, a expectativa é que o empreendimento leve a água, captada no Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco, para mais de 700 mil habitantes de 70 municípios das regiões do Cariri e Curimataú.

Secom
Ricardo e ministro da Integração autorizam construção da 3ª etapa do Canal Acauã-Araçagi Ricardo e ministro da Integração autorizam construção da 3ª etapa do Canal Acauã-Araçagi Reviewed by Hugo Freitas on 19:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Espaço para interação entre os usuários e o Correio do Cariri. É importante salientar que as opiniões expressas não representam a opinião do nosso portal nem de seus organizadores.

Não somos responsáveis pelo material divulgado pelos usuários.

Tecnologia do Blogger.