Tv Correio do Cariri

Professores da UFPB e UFCG paralisam em protesto contra a PEC 241

Os professores da Universidade Federal da Paraíba decidiram na manhã desta quinta-feira (20) paralisar suas atividades por 24h, na próxima segunda-feira e sinalizaram a possibilidade de greve geral, em protesto contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 241, particularmente a MP do Ensino Médio e da Previdência Social.
A assembleia aconteceu simultaneamente nos campi de João Pessoa, Areia e Bananeiras e reuniu mais de 130 docentes.
De acordo com a assessoria da AdufPB (Associação dos Docentes da Universidade Federal da Paraíba), os professores definiram no encontro de hoje uma série de medidas contra a PEC 241 que será votada na terça-feira (29), em segundo turno, na Câmara dos Deputados.
Os professores decidiram, por exemplo, que na madrugada de segunda-feira, vão realizar uma manifestação no aeroporto Castro Pinto. Eles vão pedir, durante embarque, apoio dos representantes da Paraíba no Congresso contra a PEC. Os professores universitários também programaram um ato público, na terça-feira à tarde em frente ao Lyceu Paraibano, no Centro da Capital.
Os docentes também vão instalar telões no Centro de Vivência, campus de João Pessoa, para acompanhar a votação da PEC.
Na assembleia geral desta quinta-feira, os professores da UFPB sinalizaram com a possibilidade de acompanhar as centrais sindicais que ameaçam greve no serviço público caso a MP 241 seja aprovada. A greve geral ainda não tem data definida, mas pode ocorrer na segunda quinzena de novembro.
ufcgOs professores da UFCG também decidiram que paralisarão suas atividades na próxima segunda-feira (24/10), no Dia Nacional de Lutas dos Servidores Públicos. Em Campina Grande, a principal atividade de mobilização da categoria será um ato público que ocorrerá à partir das 14h, na Praça da Bandeira.
Junto com a paralisação e mobilização de segunda-feira, os professores da UFCG também aprovaram a adesão da categoria ao calendário da Jornada de Lutas que está sendo convocada pelas centrais sindicais e pelo Fórum Nacional dos Servidores Públicos e incluem a realização de Dias Nacionais de Lutas também em 11 e 25 de novembro.
A proposta do governo de Michel Temer, através da PEC 241, é estabelecer limites para os gastos do governo durante os próximos 20 anos, tendo como base o orçamento do governo em 2016. A regra implica, de acordo com especialistas, a redução de investimento do governo em serviços públicos.
Já a medida provisória do Ensino Médio altera regras curriculares e de funcionamento do ensino médio. Por sua vez, a MP da Previdência dispõe sobre os Planos de Benefícios da Previdência Social, no que se refere aos benefícios de aposentadoria por invalidez, auxílio-doença, reabilitação profissional e a carência necessária para a concessão de benefícios.

Fonte:Clickpb
Professores da UFPB e UFCG paralisam em protesto contra a PEC 241 Professores da UFPB e UFCG paralisam em protesto contra a PEC 241 Reviewed by Hugo Freitas on 09:15 Rating: 5

Nenhum comentário:

Espaço para interação entre os usuários e o Correio do Cariri. É importante salientar que as opiniões expressas não representam a opinião do nosso portal nem de seus organizadores.

Não somos responsáveis pelo material divulgado pelos usuários.

Tecnologia do Blogger.