Tv Correio do Cariri

Polícia trabalha hipótese de execução no caso da mulher morta na frente de filhos

A Polícia Civil da Paraíba está trabalhando com duas linhas de investigação no homicídio da comerciante Aline Albuquerque da Silva, de 25 anos. A jovem foi morta na frente do marido e dos três filhos nessa quarta-feira (21), em Campina Grande. A primeira seria de latrocínio (tentativa de assalto seguida de morte) e outra linha de execução. As investigações estão sendo feitas em conjunto pela delegada de Roubos e Furtos, Ellen Maria, e o delegado de Homicídios, Francisco de Assis.

Segundo a delegada Ellen Maria, um vídeo cedido por um condomínio residencial em frente à casa da vítima deixa dúvidas sobre o caso. As imagens mostram a ação do suspeito de matar a comerciante com dois tiros na cabeça. “O modus operandi utilizado pelo atirador não é condizente com os casos de latrocínio”, avalia Ellen Maria, adiantando que ainda é muito cedo para saber qual a linha de investigação deve prevalecer.

No entanto, as imagens registradas pelo circuito de câmeras de um condomínio, registraram o suspeito usando um casaco de cor azul e um short branco com detalhes coloridos caminhando na rua antes da abordagem. O homem parece caminhar normalmente, sem levantar suspeitas, mas depois aparece correndo com um capuz cobrindo o rosto dele. A morte da comerciante durou cerca de 15 segundos.

O sistema de câmeras, segundo a polícia, não consegue alcançar a residência da vítima e por isso não há imagens do momento em que a mulher foi morta. A Polícia Civil pede a ajuda da população para identificar o suspeito. As denúncias anônimas podem ser feitas através do número 197.

Eles informaram que a ação não teve um padrão de latrocínio, mas investigam a hipótese. “Temos alguns fatos que podem levar a crer que foi execução: o tempo da ação do criminoso e o fato dele ter atirado quando ela já estava caída”, relatou a delegada Ellen Maria.

Segundo a delegada, não há confirmação se a mulher tinha envolvimento com crimes. “Nós sabemos que ela já teve um relacionamento com um ex-presidiário e tudo isso vai servir para as investigações”, explicou Ellen Maria.

O celular da vítima foi apreendido e será periciado. A polícia também solicitou o aparelho do marido da mulher, mas que esse teria desaparecido. A partir de agora, ainda de acordo com a polícia, o principal é localizar o atirador e com as informações de possíveis ligações dele com a vítima o caso seja esclarecido.

Fonte:Click PB
Polícia trabalha hipótese de execução no caso da mulher morta na frente de filhos Polícia trabalha hipótese de execução no caso da mulher morta na frente de filhos Reviewed by Hugo Freitas on 12:15 Rating: 5

Nenhum comentário:

Espaço para interação entre os usuários e o Correio do Cariri. É importante salientar que as opiniões expressas não representam a opinião do nosso portal nem de seus organizadores.

Não somos responsáveis pelo material divulgado pelos usuários.

Tecnologia do Blogger.