Tv Correio do Cariri

Sindicato dos Jornalistas da Paraíba Institui Comissão da Verdade


Com a missão de resgatar a verdade, a memória, a justiça e trazer à tona nomes de pessoas que participaram no período da Ditadura Militar da prática de torturas, perseguição, censura e crime contra os profissionais da imprensa, foi instituída na noite da última sexta-feira (03), pelo Sindicato dos Jornalistas da Paraíba, a Comissão de Verdade dos Jornalistas do Estado da Paraíba.

A Comissão da Verdade dos Jornalistas paraibanos que funcionará nos mesmos moldes da Comissão Nacional da Verdade foi composta pelos jornalistas João Manoel de Carvalho ( Editor do Jornal Contraponto), Tâmara Duarte (Assessora de Imprensa do IPHAEP), pelos professores da UEPB, Eduardo Fernandes e da UFPB, Anelsina Fiqueiredo, além do próprio presidente do Sindicato, Rafael Freire.

Conforme Freire, a Paraíba foi o 28º Estado a constituir sua Comissão e deverá assim como as outras já constituídas no país apurar as perseguições sofridas pelos profissionais de comunicação, a censura aos veículos e eventuais colaborações dos meios de comunicação com a ditadura.

Ao final dos trabalhos será elaborado um relatório que será entregue à Comissão Nacional da Verdade. “Vai ser um trabalho árduo e minucioso, mas pretendemos com muito empenho, esforço resgatar essa parte da história tão nefasta da política brasileira. Esperamos contar com a colaboração dos colegas profissionais da imprensa na elaboração desse documento. A comissão não terá o poder punitivo, mas vamos trazer à execração pública os nomes daqueles que praticaram diversos crimes contra os jornalistas e ficaram impunes ao longo do tempo”, explicou.

Lançamento

Paralelo aos debates sobre a instituição da Comissão da Verdade dos Jornalistas da Paraíba foi lançado o livro “As duas guerras de Vlado Herzog”, do jornalista Audálio Dantas (ex-presidente do Sindicato dos Jornalistas de SP e da Fenaj; ex-deputado federal) e instalação da Comissão Estadual da Verdade dos Jornalistas.

Sob a luz da razão, Adáulio conta a verdadeira historia da morte do jornalista Vlado Herzog que foi torturado e assassinado, em São Paulo, em outubro de 1978, pelos aparelhos de repressão do regime militar, o chamado DOI/CODI. Na época, Audálio Dantas era presidente do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo e Vladimir Herzog, diretor de jornalismo da TV Cultura.

Haceldama Borba
Sindicato dos Jornalistas da Paraíba Institui Comissão da Verdade Sindicato dos Jornalistas da Paraíba Institui Comissão da Verdade Reviewed by Chico Lobo on 07:34 Rating: 5

Nenhum comentário:

Espaço para interação entre os usuários e o Correio do Cariri. É importante salientar que as opiniões expressas não representam a opinião do nosso portal nem de seus organizadores.

Não somos responsáveis pelo material divulgado pelos usuários.

Tecnologia do Blogger.